AGRICULTURA URBANA E AS CIDADES DO FUTURO

Texto de: MARCELLA CARONE, 10/11/16

Como uma resposta ao questionamento apresentado no artigo CIDADES X AGRICULTURA: DESENHO URBANO E POSSIBILIDADES DE INTEGRAÇÃO, a dissertação “Farming the Future: Integrated food systems within the urban context”, desenvolvida no mestrado AA EmTech 2015-16,  investiga a possibilidade de integração da agricultura urbana na concepção das cidades do futuro. O fenômeno da urbanização, quando combinado com previsões de mudanças climáticas, revela uma incerteza em relação à segurança alimentar global, onde padrões de produção e distribuição podem mudar.

Como já apresentado, os impactos são esperados não só nos grandes produtores, como Brasil e China, mas também nos principais países importadores. Estocolmo, capital da Suécia, representa uma futura área de fragilidade em relação ao problema de abastecimento de comida. Além disso, Estocolmo apresenta uma população com significativo crescimento, implicando no maior consumo de alimentos e criando um cenário propício para investigação e proposta de um novo tecido urbano.

O estudo foca na análise de dados para concepção do projeto urbanístico. Por essa razão, os meses iniciais de pesquisa foram dedicados somente à coleta de informações relacionadas ao clima, cultura, dieta, métodos agrícolas e densidades urbanas – essas informações, numéricas e espaciais, foram cruzadas na série de “experimentos de capacidade”, responsáveis ​​por ilustrar como a combinação de diversos métodos de agricultura, em diferentes proporções, podem influenciar relações entre produção e população. Os resultados foram muito importantes para definir nossas abordagens de design.

Com relação ao desenvolvimento do projeto, duas abordagens diferentes foram analisadas e comparadas. Primeiramente, a proposta para uma nova parte da cidade, levando em consideração o tecido urbano e conexões existentes e, em um segundo momento, uma abordagem oposta discute um desenho urbano que se afasta do existente, mas se aproxima da melhor solução em relação aos dados coletados – uma cidade policentrica. O trabalho analisa cuidadosamente possibilidades e restrições de cada uma e delineia uma potencial estratégia para a implantação de agricultura urbana.

Em ambas as propostas a ideia foi a criação de morfologias híbridas por meio de algoritmos genéticos – parâmetros relacionados à exposição solar, população e produção foram otimizados.   Ainda com relação à utilização de novas tecnologias, os experimentos relacionados aos métodos agrícolas e suas possíveis combinações apresentam-se como uma contribuição válida para a pesquisa de fazendas urbanas – o desenvolvimento de uma nova ferramenta que possibilita a criação de diferentes cenários, com resultados numéricos e espaciais. No entanto, o primeiro partido, que relaciona o urbanismo existente, não nos permitiu extrapolar resultados e propor um design diverso. Por outro lado, a segunda abordagem discute com mais profundidade a combinação de produção e população em um único desenho – ainda utópico, mas claramente uma investigação válida.

Grupo de dissertação: Anna Barros | Marcella Carone | Krzesimir Poplawski

Imagem1

Computação Evolutiva foi utilizada para o estudo de possíveis proporções entre cidade e agricultura.

imagem2Escolha da área de intervenção: Análises multi-index garantem um entendimento além das densidades urbanas.

imagem3“Experimentos de Capacidade” para cruzamento de dados: Resultados numéricos e espaciais.

imagem4Exemplo de um “Experimento de capacidade” e as variáveis consideradas.

imagem5 Proposta 01: Projeto baseia-se no tecido urbano existente e não foi possível propor um design inovador.

imagem6Proposta 01: Exemplo de criação de morfologia híbrida por meio de algoritmos genéticos.

imagem7Proposta 02: Networks e densidades foram estudados sem a intervenção do existente e novos padrões foram obtidos.

Imagem8Proposta 02: Morfologias hibridas foram criadas levando em consideração variáveis relacionadas à exposição solar, população e produção de alimento.

imagem9Proposta 02: Morfologias escolhidas são analisadas quanto à exposição solar em diferentes estações do ano.

imagem10Proposta 02: Análises relacionadas à produção de alimento em diferentes estações do ano, conectividade e integração do térreo.